QC Saúde

Chá de Canela de Velho

A Canela de Velho é uma planta constantemente ligada à fitoterapia, que se caracteriza por tratamentos de doenças através da utilização de diversas plantas. Os benefícios da Canela de Velho são variados e podem ser usufruídos por meio do chá dessa planta. Nesse texto, você conhecerá mais aspectos em torno da Canela de Velho, modo de preparo do seu chá, entre outras características.

O que é a Canela de Velho?

O termo Canela de Velho é o nome popular da planta Miconia Albicans. É uma espécie que apresenta abundância na flora brasileira, principalmente no Nordeste. Trata-se de uma planta com alto potencial para fins fitoterápicos, especialmente as que acometem as articulações.

Chá de Canela de Velho modo de preparo

A forma mais indicada para o preparo do chá, é com a medida de uma colher (sopa) da planta seca para um litro de água. É fundamental respeitar essa quantidade, principalmente para evitar possíveis complicações.

É interessante observar que o preparo é simples e se assemelha à outros tipos de chás, basta deixar que ferva por cerca de cinco minutos e ingerir.

Benefícios da canela de velho

Por mais que seja relacionada com doenças que acometem as articulações, a Canela de Velho apresenta outros benefícios importantes para o organismo. Confira a seguir:

Ação analgésica da canela de velho

Aponta-se que a ação analgésica da planta Canela de Velho tenha um grande potencial à dores originadas de doenças como a artrose, fibromialgia e a bursite, que são caracterizadas por dores nas articulações.

Propriedades antioxidantes da canela de velho

O maior benefício proporcionado pelas propriedades antioxidantes presentes na Miconia Albicans, é o retardamento das ações dos radicais livres, que acometem células sadias do organismo, causando o envelhecimento precoce. Esse benefício é relacionado ao nível de fenóis totais que a planta apresenta.

Canela de velho anti-inflamatória

A planta conta com o ácido oleanólico e ursólico, que são responsáveis pela ação anti-inflamatória. Esse fator auxilia na amenização de processos inflamatórios que afetam principalmente as articulações.

É seguro consumir canela de velho?

O cuidado com substâncias ingeridas deve sempre existir, independentemente de quais sejam. Não seria diferente ao se tratar da Canela de Velho, o exagero no consumo, mesmo com o chá. A ingestão excessiva pode resultar danos nas células do fígado e ao sistema digestivo. Dessa maneira, é essencial se informar e administrar doses com responsabilidade.

Onde comprar canela de velho?

É possível encontrar a planta em lojas de produtos naturais, departamento e feiras, seja físicas ou online. São vendidos também suplementos, extratos e medicamentos com a Canela de Velho como ingrediente principal, porém, algumas opções não apresentam a regularização correta, ou seja, também é necessário que exista cautela ao adquirir.

Ao optar pela compra das folhas, é fundamental que sua aparência seja saudável, sem a presença de manchas ou indícios de mofo. Ao adquirir em uma loja física, leve em consideração a forma de armazenamento e para levar, é recomendado colocar em um saco plástico.

Conheça outras espécies de plantas medicinais

Ao abordar a Miconia Albicans, é interessante citar outras plantas que são utilizadas para fins medicinais. Afinal, há muito tempo essas propriedades benéficas das plantas são exploradas, passando normalmente de uma geração para outra, principalmente para aliviar diversos sintomas. Por mais que várias plantas componham a lista de favoráveis para a saúde, é indispensável sempre ter orientação médica e se informar corretamente, evitando assim o consumo de substâncias nocivas para o organismo. A seguir, confira algumas da principais plantas que são consideradas vantajosas para a saúde.

Alfazema: conhecida popularmente por lavanda, geralmente as folhas dessa planta são utilizadas em medicamentos que combatem a conjuntivite. Já as suas flores, são apontadas com potencial contra a enxaqueca, bronquite e a tosse;

Pitanga: além dos benefícios que a fruta proporciona pela riqueza em vitamina C, as folhas também oferecem efeitos terapêuticos, com ação anti-inflamatória, bactericida e calmante;

Louro: acredita-se que o louro seja uma das principais plantas utilizadas para fins medicinais, por causa de sua ação calmante, que ajuda a aliviar dores e promove uma boa digestão;

Cravo-da-índia: chamada também de rosa-da-índia, por ser rico em eugenol, o óleo da planta é usado essencialmente para combater inchaços e processos inflamatórios que acometem as mucosas;

Erva doce: com nome científico pimpinella anisum, a erva doce é considerada uma planta com grande potencial para aliviar contrações dolorosas que acometem o estômago e os gases. Esses benefícios estão relacionados principalmente por sua riqueza em óleos essenciais que atuam na musculatura abdominal;

Jaborandi: aponta-se que os principais benefícios das folhas dessa planta sejam a hidratação da pele e expectorante. Além disso, o jaborandi também pode ser utilizado como tônico capilar;

Rosa mosqueta: trata-se de uma flor utilizada principalmente para fins cosméticos, principalmente para melhorar a aparência da pele. Além disso, outros fatores vantajosos, são o auxílio para tratar queimaduras e prevenir as estrias;

Pata de vaca: conhecida também como unha de boi de unha de vaca, essa planta tem fama por sua ação diurética, que pode ser usufruída por meio do chá preparado com as folhas picadas. Além disso, acredita-se que tenha potencial anti-inflamatório.

É importante citar que não só com a canela de velho, como no caso das plantas anteriormente citadas, é indispensável ter um consumo responsável, evitando principalmente exageros. Consumir de forma excessiva pode resultar em complicações sérias para o organismo, além disso, boa parte do consumo não é indicada para gestantes e pessoas que estão amamentado.

Conforme foi visto neste texto, a Miconia Albicans, é popularmente conhecida como Canela de Velho e pode ser usada em diversas formas, o uso mais comum para aproveitar seus benefícios, é por meio do chá, que pode ser preparado de forma rápida e simples. Há muito tempo plantas são utilizadas para fins medicinais e esses ensinamentos muitas vezes são transmitidos por pessoas mais velhas, passados assim de uma geração para outra. A ciência também realiza cada vez mais estudos para analisar o potencial de tratamentos fitoterápicos. Você já conhecia a canela de velho? Já provou seu chá? Não se esqueça de ingerir com cautela!

Deixe seu comentário