QC Saúde

Goiaba durante a gravidez: benefícios e cuidados

Ao falar do consumo da goiaba durante a gravidez, é interessante citar que é natural que os hábitos alimentares sejam repensados neste período. Afinal, a gestação é um processo em que a preocupação com os alimentos é redobrada, prezando pelo bem estar da mãe e do bebê que está se desenvolvendo. No caso da goiaba, a fruta desempenha mais de um papel neste período. A seguir, confira mais informações em torno deste assunto!

Qual é a influência da goiaba durante a gravidez?

Uma fruta muito consumida e de sabor marcante, a goiaba pode apresentar pontos positivos e negativos para as gestantes. Neste contexto, é indispensável seguir as recomendações médicas em torno do que pode ou não consumir nesse importante período. É uma forma de assegurar o bem estar e saúde tanto da gestante, quanto do bebê.

Alimentos que são fontes de fibras, como a goiaba, não são muito indicados na gravidez pela possibilidade de causar prisão de ventre. Este já é um período onde alguns desconfortos surgem e a prisão de ventre acentuada pelo consumo de determinados alimentos, pode piorar a situação. No entanto, é indispensável citar que as fibras alimentares são essenciais para a saúde, ou seja, é importante consumir de forma adequada e não se esquecer de tomar bastante água, pois é uma forma de evitar a constipação.

Em alguns locais, recomenda-se a ingestão da goiaba cozida para amenizar a sensação de azia, que geralmente é causada por comidas com excesso de gordura e ácido, tais como abacaxi, kiwi, abacate e castanhas.

O suco de frutas ricas em vitamina C, pode contribuir com a absorção de nutrientes essenciais para um bom funcionamento do organismo, como a goiaba e a laranja. Em alguns casos, há orientações mais específicas passadas da obstetra para a paciente, tudo dependerá de suas principais necessidades.

De forma geral, a goiaba pode ser consumida no período gestacional, porém, é preciso ter cautela e evitar excessos, pois frutas mal lavadas e consumidas exageradamente, podem resultar em complicações, como infecções, constipação e muito incômodo.

Benefícios da goiaba

Obviamente, a goiaba não tem impacto apenas para o organismo de gestantes, sendo altamente consumida por diversas pessoas e faixas etárias dentro e fora do Brasil. As vantagens da goiaba são diversas, pois a fruta é rica em potássio, fibras, licopeno, vitaminas A, E e C, entre outras propriedades. A seguir, confira alguns de seus benefícios:

Contribui com a reposição de micronutrientes

Os sais minerais presentes na goiaba desempenham um papel importante, como o potássio, favorecem a reposição de micronutrientes que normalmente são perdidos quando as pessoas transpiram.

Ajuda no controle do colesterol e glicemia

As fibras presentes na goiaba contribuem com que um maior controle seja exercido em relação à taxa de glicemia e o colesterol, pois impedem que os níveis fiquem muito altos, prevenindo assim diversos problemas que podem ter como consequência complicações severas.

Ação antioxidante

A goiaba também desempenha o papel de antioxidante! Você sabe qual é a ação dos antioxidantes? Essas propriedades ajudam a retardar a ação dos radicais livres, que quando estão em níveis desequilibrados no organismo, prejudicam células sadias, sendo um dos principais responsáveis pelo envelhecimento precoce de tecidos.

Variedades de goiaba

Existem dois tipos principais de goiaba que são voltadas para o comércio, a vermelha e a branca. No entanto, outras colorações de polpa também são cultivadas, como a amarelada e a roxa. Neste cenário, a variedade de goiabas é muito grande, tais como:

  • Paluma: de polpa avermelhada, a Paluma é uma das favoritas para o consumo in natura na região nordeste do Brasil. Por mais que não tenha uma vida útil muito boa pós-colheita, quando comparada a outros cultivares, é altamente produtiva;
  • Tailandesa: sendo encontrada também em grande porte, a tailandesa apresenta formato oblongo e polpa rosada a avermelhada;
  • Cortibel: subdividida em diversas variedades, a Cortibel em geral apresenta muita polpa e sabor agradável. Além disso, os tipos se dividem em aspectos como a casca e os formatos, como a Cortibel SLG e a Cortibel RG, enquanto a primeira tem a casca mais lisa e formato oblongo, a segunda é mais rugosa e redonda;
  • Kumagai: pode ser encontrada também com a polpa de coloração branca. Por apresentar uma resistência evidente ao armazenamento e transporte, essa variedade de goiaba é uma das únicas cultivadas também com a finalidade de exportação.

A importância das frutas na gravidez

Sabe-se que as frutas desempenham um papel importante para todas as pessoas. No entanto, por ser um período delicado e de grandes mudanças, na gravidez o cardápio normalmente sofre algumas alterações. A melhor opção é ter orientação médica, para consumir as frutas e todos os demais alimentos de forma adequada.

Frutas ricas em vitamina C, como a goiaba, laranja, melancia e morango podem ser recomendadas, porém, algumas delas pode ocasionar na prisão de ventre e consequentemente, em um maior desconforto. Por isso, é indispensável prezar pelo consumo equilibrado e consciente. Além disso, as frutas ricas nesse tipo de vitamina, contribuem com uma melhor absorção de ferro.

A melancia contribui com a hidratação e possui minerais essenciais. Já o abacaxi, pode ser benéfico pela quantidade de fibras. No entanto, quando se fala das frutas, é interessante observar que pode ser benéfica para algumas gestantes e não atua da mesma forma para outras, principalmente frutas mais ácidas. Dessa maneira, é importante ter cautela!

É importante que as frutas sejam muito bem lavadas. Apesar de ser uma forma de obter vitaminas, entre outras propriedades importantes para a saúde, é preciso colocar na balança os pontos positivos e negativos, para evitar desconfortos e complicações.

Conforme apresentado no texto, a goiaba tem um potencial positivo para as gestantes, especialmente para contribuir com a digestão. No entanto, ao mesmo tempo a fruta pode causar desconforto pela possibilidade de resultar na constipação. Nesse contexto, é necessário contar sempre com orientação médica e ficar atenta caso algum desconforto apareça após o consumo de algum tipo de fruta. Afinal, o que é benéfico para uma gestante, pode não ter o mesmo efeito para outras.

Deixe seu comentário