QC Saúde

Maca Peruana: conheça seus benefícios para a saúde

O interesse brasileiro pela maca peruana ficou mais evidente nos últimos anos, principalmente pelo potencial que o tubérculo possui para a saúde. No entanto, nesse contexto é preciso analisar a veracidade de informações e as formas corretas de uso. Enquanto alguns benefícios já foram ressaltados por pesquisas, outros, conforme será visto, ainda apresentam escassez de informação.

Alternativas naturais, muitas vezes são procuradas como forma complementar ou substituta de tratamentos convencionais. Todavia, a grande busca por “superalimentos”, também gera o acréscimo de propagandas enganosas e produtos vendidos sem a autenticidade necessária. No texto a seguir, essas questões serão esclarecidas, assim como as principais características e benefícios da maca peruana.

Características da maca peruana

Também chamada de “Viagra dos incas” ou “ginseng dos Andes”, trata-se de um tubérculo com aspecto semelhante ao de um rabanete. Conforme a nomenclatura já indica, a maca peruana se desenvolve no Peru, precisamente na Cordilheira dos Andes.

Embora existam 13 variedades, tais como preta, vermelha e branca, aponta-se que esses atributos são dependentes das condições do solo de cultivo. O processamento é realizado essencialmente no Peru, por isso que no Brasil é encontrada em cápsulas e em pó.

Benefícios da maca peruana

Por mais que seja cultivada há muitos anos no Peru e na China, conforme citado, apenas nos últimos anos tem chamado mais atenção, em especial, pela possibilidade de influenciar na libido e fertilidade. Neste tópico, as principais informações em torno de cada benefício levantado serão apresentadas, tais como:

Influência na libido

O impacto na libido e na fertilidade, sem dúvidas, são os principais aspectos que chamam a atenção de uma grande demanda. De forma simplificada, libido refere-se ao desejo sexual. Alguns estudos apontam que realmente o tubérculo é favorável para homens portadores de disfunções sexuais e para mulheres em períodos de mudanças hormonais que levam a perda de libido, como a menopausa.

Atividade antioxidante

A ação antioxidante é proporcionada pelo tubérculo e inibe a formação dos radicais livres, que quando estão em excesso deixam o organismo mais vulnerável a diversas doenças, como as que acometem o sistema cardiovascular. Além disso, o envelhecimento precoce dos tecidos também pode ser desencadeado pelos radicais livres.

Estimula a fertilidade

Estima-se que os componentes da maca peruana contribuam com o aumento e mobilidade dos espermatozoides, o que teria impacto na questão da fertilidade, especialmente para combater fatores que possam ser nocivos. No entanto, informações mais exatas sobre essa ligação ainda apresentam escassez.

Impacto positivo na menopausa

A menopausa é marcada como um declínio natural dos hormônios reprodutivos nas mulheres, em torno de 40 a 50 anos. Normalmente, essas alterações hormonais desencadeiam uma série de sintomas, que juntos também podem contribuir com o transtorno da ansiedade e/ou depressão.

Algumas pesquisas indicam que as propriedades da maca peruana influenciam neste panorama hormonal, pois testes indicam que o tubérculo seja capaz de amenizar a ansiedade e indícios depressivos pós-menopausa.

Favorável para a saúde óssea

Acredita-se que a maca peruana tenha grande potencial para contribuir com a saúde óssea, principalmente para a manutenção, pois entre seus componentes, é possível encontrar minerais indispensáveis para os ossos, tais como magnésio e cálcio.

Ajuda em um envelhecimento saudável

Um estudo realizado no Peru aponta o uso da raiz com relação favorável para o envelhecimento, principalmente por ser fonte de fibras e componentes indispensáveis para o organismo, turbinando assim a vitalidade.

Naturalmente, aliar a maca peruana a uma alimentação saudável e variada, contribui com um envelhecimento mais saudável, afinal, ao longo dos anos, o organismo pode ficar mais vulnerável a diversas complicações de saúde. Por essa razão, redobrar os cuidados deve ser levado em consideração.

É preciso observar que a maca peruana é importada apenas na forma de pó, ou seja, realizar maiores estudos em torno de suas propriedades na forma de raiz, principalmente análises originadas de brasileiros, pode ser um pouco difícil. É algo que gera dúvida em alguns profissionais se o uso em pó também seria capaz de proporcionar grande parte dos benefícios citados. De qualquer maneira, é importante lembrar-se de consumir com cautela e da forma correta, evitando assim danos à saúde.

Cuidados com a maca peruana

Em alguns estudos da maca peruana e análise do pó do tubérculo, determinados profissionais ressaltam a possibilidade de adulteração em alguns produtos. Nesse contexto, é indispensável ressaltar que a ANVISA já proibiu a venda de produtos com base de maca peruana por conta de irregularidades.

Um produto que propõe tratar ou até mesmo curar algum tipo de condição de saúde, sem dúvidas, deve visar a comprovação dos componentes da fórmula e um registro na ANVISA. A falta desses fatores faz com que a cada ano, diversos produtos sejam proibidos, afinal, representam um risco para a saúde.

Como consumir maca peruana

Conforme citado, a forma mais encontrada da maca peruana é em pó. Para incluí-la em seu dia a dia, é possível adicioná-la a farinhas e preparar opções como panquecas, vitaminas, cremes e sucos.  O pó não se dissolve facilmente, por isso é importante recorrer ao liquidificador para uma mistura mais homogênea.

Apesar dessas possibilidades, é interessante evitar o seu uso em temperaturas elevadas, uma vez que suas propriedades possam ser amenizadas nesses casos. Sem dúvidas, é indispensável buscar por orientação médica para conhecer a quantidade e forma ideal para incluir a maca peruana em seu cardápio.

De acordo com o que foi apresentado ao longo do texto, a maca peruana é nativa do Peru que vem ganhando cada vez mais fama por conta de seus componentes, que podem apresentar grande potencial para a saúde, em especial para questões hormonais relacionadas a menopausa e disfunções sexuais.

No entanto, alguns estudos ressaltam que os benefícios não estão relacionados apenas com fatores hormonais, uma vez que o tubérculo também apresenta um teor significativo de vitaminas e sais minerais importantes para a saúde. Mesmo com tantas vantagens, existe demanda para maiores comprovações e é imprescindível ter orientação médica para usar a maca peruana de forma adequada em seu dia a dia.

Deixe seu comentário