QC Saúde
Malefícios do Açúcar

Malefícios do Açúcar: Confira todos os problemas relacionados e formas de consumo seguras

O açúcar é um dos grandes vilões dos dias atuais, pois, além de favorecer o acúmulo de gordura, o granulado cristalizado é responsável por desencadear algumas doenças, com o diabetes, por exemplo.

Além disso, o açúcar refinado é estudado por grande parte dos cientistas mundiais que ainda descobrem implicações de saúde em que o açúcar é responsável.

Neste sentido, cabe ressaltar que o excesso de açúcar nas dietas é um dos maiores erros da alimentação moderna. Há inúmeros malefícios causados pelo açúcar branco de mesa, já que o mesmo possui efeitos negativos no metabolismo do organismo, contribuindo para diversas doenças.

Sendo assim, preparamos este conteúdo exclusivo com tudo o que você precisa saber sobre os principais malefícios do açúcar! Continue com a leitura e surpreenda-se a cada linha.

Malefícios do açúcar

O açúcar não possui nenhum nutriente, o que o torna um “alimento” com calorias vazias, que contribui apenas para o agravamento do sobrepeso, bem como o surgimento de complicações no organismo.

Esta é uma informação que a maioria das pessoas sabe desde que eram pequenas, mas cabe ressaltar novamente. Os açúcares postos nos alimentos não apresentam nenhum tipo de vitamina importante, uma vez que carregam centenas de calorias vazias, que não promovem nenhum benefício a não o sabor doce e viciante.

Malefícios do Açúcar

Por conta disso, um dos malefícios do tipo refinado de açúcar é o famoso efeito de “calorias que não servem para nada”. Ele não carrega nenhum tipo de proteína, ou gorduras essenciais, minerais ou nutrientes que serviriam para suprir as necessidades do corpo humano.

Para que você tenha uma breve ideia, se o seu plano alimento possuir mais de 10% das calorias diárias em açúcares há muitas chances de sua dieta ser completamente vazia em outros aspectos.

Açúcar X incidência de cáries

Esta é outra informação que provavelmente você já sabe desde que era criança, porém é sempre válido destacar. O açúcar possui o malefício de fornecer energia de maneira fácil, algo completamente simples para que as bactérias presentes na boca digiram.

Por sua vez, essas bactérias são responsáveis pelo surgimento de cáries nos dentes, causando a degradação da saúde bucal. Portanto, quando você começar a sentir dores nos dentes, cuidado! Pode ser o excesso de açúcar na sua dieta.

Doenças no fígado por causa do açúcar

Muitos acreditam que o acúmulo de gordura no fígado é uma implicação exclusiva causada pelo consumo de bebidas alcoólicas. Entretanto, engana-se quem pensa dessa forma, pois o açúcar também é responsável por esse malefício.

Isso porque o açúcar refinado é metabolizado em forma de frutose e destinado diretamente ao fígado. Pequenas partículas de colesterol de ingestão rápida chegam ao órgão, porém, boa parte deixa de ser consumida.

Sendo assim, elas ficam armazenadas diretamente no fígado de quem usou açúcar indiscriminadamente. Com isso, o fígado fica sobrecarregado, resultando em uma doença semelhante á cirrose, bem como diversas disfunções no organismo e metabolismo, implicando na dificuldade de emagrecimento.

Açúcar pode causar resistência à insulina

A insulina é um hormônio primordial para o correto funcionamento do corpo e organismo de forma geral. Ela assegura que o açúcar da corrente sanguínea entre nas células do corpo, fazendo com que a mesmas queimem o açúcar ao invés da gordura.

Neste contexto, um dos malefícios do açúcar refinado de mesa em excesso no sangue é o alto índice de toxicidade, gerando implicações e problemas graves à saúde, como a diabetes e cegueira.

A ingestão excessiva de açúcar processado industrialmente gera uma “resistência” à insulina no organismo. Isso significa que o metabolismo sofre uma parada em seu funcionamento correto, dessa maneira, a insulina deixa de ter efeito no corpo humano.

Fora a diabetes tipo 2, acredita-se que esta situação também favoreça a obesidade e doenças coronárias, obrigando o indivíduo a se comprometer com a usabilidade de remédios controlados, bem como mudança drástica de rotina.

Açúcar e a diabetes tipo 2

Até o presente momento viu-se que o açúcar é um verdadeiro vilão, embora seja doce e agradável ao paladar.

Quando as células do corpo humano tornam-se resistentes aos efeitos da insulina, o organismo pode chegar a produzir ainda mais do hormônio. Esta é, infelizmente, uma condição de saúde muito normal, que poderia ser inexistente com uma alimentação adequada e balanceada.

Neste caso, quando o açúcar é substituído pelo tipo mascavo ou qualquer outra forma de adoçante natural, o corpo humano entra numa etapa de desmame, quando o organismo começa a expelir tudo de ruim que o açúcar proporcionou durante os anos de uso.

Partindo desse ponto de vista, durante o uso do açúcar a diabetes tipo 2 pode surgir. Quando não tratada, ela tende a tornar-se cada vez mais grave, até ser potencialmente fatal (levando à morte do indivíduo). Estudos estimam que pessoas que consomem refrigerantes regularmente possuem até 83% de chances a mais de ter diabetes.

Por este motivo, um dos malefícios do açúcar refinado é atuar diretamente no desenvolvimento de um organismo propício para o surgimento de diabetes.

Portanto, evitar alimentos ricos no ingrediente açucarado pode ser suficiente para evitar a condição.

É altamente viciante

Assim como foi mencionado há pouco, o açúcar pode ser viciante para quem o consome diariamente. E isto não é uma expressão simples, pois ele vicia de maneira literal, tipo uma droga.

Assim como diversos produtos químicos, o açúcar libera dopamina no cérebro humano.

Um dos principais malefícios do açúcar é a quantidade de dopamina que o mesmo libera ao organismo. Em contrapartida a comidas mais saudáveis, a sensação de recompensa gerada pelo granulado branco é enorme.

Por essa razão, muitas pessoas que ingerem o ingrediente diariamente tendem aumentar a quantidade ingerida de forma regular. A parte mais triste disso, é que a atuação funciona semelhantemente a outras drogas. A única maneira de abrir mão do vício, quando ele se torna extremo, é abstinência total de qualquer tipo de doce.

O açúcar e obesidade

Para encerrar nosso artigo, destacamos a forma como o açúcar afeta os hormônios e o cérebro a fim de resultar o ganho de peso. À medida que o consumo aumenta, o corpo sente-se menos saciado com os alimentos, até o momento em que os abusos começam a acontecer.

Por este motivo, é bastante seguro associar a obesidade como um dos malefícios do açúcar no corpo humano. A associação é válida tanto para adultos, quanto para jovens e crianças.

O QC Saúde tem caráter totalmente informativo, não recomendamos que você faça nenhum tipo de procedimento ou uso de medicação sem antes consultar um médico especialista.

Nosso objetivo é publicar conteúdo de qualidade de forma simplificada, clique aqui e confira nossas fontes.

Deixe seu comentário