QC Saúde

Maracujá: muito mais que uma fruta que acalma! SAIBA MAIS!

O maracujá tem grande fama de promover a tranquilidade. No entanto, além do sabor marcante que confere um toque especial a diversas receitas, a fruta inteira pode oferecer outros benefícios para a saúde. Você sabia que existe também o maracujá roxo? No texto a seguir, será possível conferir as diferenças entre os maracujás, benefícios e receitas diferentes para consumir!

Maracujá – Tipos e características

O maracujá pertence ao gênero Passiflora e possui grande diversidade de espécies, além dos híbridos. Naturalmente, nem todas as espécies produzem frutos aproveitáveis para o comércio. Dessa maneira, apenas uma parte tem maior cultivo e comércio, as variedades mais conhecidas e comercializadas são o maracujá amarelo e o maracujá roxo.

Uma das principais características do maracujá amarelo, o mais consumido em terras brasileiras, é o sabor com um toque azedo. No entanto, existem mais variedades, sendo a principal comercializada, além do amarelo, o maracujá roxo, que apresenta sabor adocicado. Por essa razão, também recebem o nome de “maracujá azedo” e “maracujá doce”.

Uma das principais distinções, além do tamanho, uma vez que o maracujá amarelo é maior, está relacionada a proporção de seus componentes. Por exemplo, o maracujá roxo apresenta maior teor de açúcares e vitamina C. Por outro lado, o amarelo, é ainda mais conhecido e apresenta um maior rendimento industrial.

Quais são os benefícios do maracujá?

Conforme citado, o maracujá não proporciona apenas um sabor mais especial em diferentes tipos de receitas, seja em pratos doces ou salgados, como também tem efeito positivo para a saúde, tais como:

Atividade antioxidante

A ação antioxidante proporcionada pelo maracujá, está relacionada com a presença de polifenóis, em especial, os flavonoides. Por inibir a ação dos radicais livres, acaba promovendo uma maior proteção ao organismo de diversas doenças e também do envelhecimento precoce dos tecidos.

Ajuda a equilibrar a pressão arterial

Aponta-se que o maracujá ajuda a regular o sódio no organismo e também evita picos na pressão arterial. Dessa maneira, pode ser um grande aliado para pessoas que sofrem de pressão alta e desejam exercer um maior controle de seus níveis. No entanto, não se esqueça de que nenhum alimento substitui a importância de medicamentos adequados e orientação médica.

Favorável para a absorção de nutrientes

Além de promover uma digestão melhor, o maracujá ajuda o organismo com a absorção dos principais nutrientes que as refeições podem promover. Só não se esqueça de estabelecer hábitos alimentares saudáveis!

Potencial calmante

Uma das principais vantagens relacionadas ao maracujá, é sua ação no sistema nervoso, apontando uma atividade capaz de acalmar as pessoas, combatendo a insônia e a ansiedade. No entanto, por mais que de fato, a fruta apresente propriedades vantajosas para o organismo, os dados sobre esse benefício ainda são escassos.

Utilidades da casca de maracujá

É fato que em diversos casos a casca do maracujá vai parar o lixo. No entanto, antes de descartá-la, é importante observar que também oferece benefícios para a saúde, em especial, pela farinha elaborada com essa casca, principalmente pela presença de pectina.

Estima-se que a farinha apresente em torno de 20% de pectina, que se transforma em uma espécie de gel não é absorvido na digestão, ou seja, em todo o trajeto até o intestino, leva não apenas a glicose, como também o colesterol, até que sejam eliminados na evacuação.

Embora pesquisas não apontem contraindicações, é preciso reconhecer que ainda existe uma grande demanda para mais estudos em torno dos efeitos negativos que a farinha pode ter. Sendo assim, é importante consumir sem exagerar na quantidade e sempre estar atento a qualquer reação do seu organismo. Informações sobre a quantidade ideal também são escassas, porém, estima-se que 1 colher de sopa do pó na primeira refeição do dia pode ser o suficiente.

Para fazer a farinha da casca do maracujá, selecione aqueles que apresentam firmeza, remova a polpa e corte a casca em pedaços. Distribua em uma assadeira e deixe no forno média em torno de meia hora, mexendo um pouco de vez em quando. Retire da assadeira quando a casca estiver com uma coloração mais escura, ou melhor, torrada. Bata no liquidificador e em seguida, peneire a farinha.

Cuidados com o maracujá

A descoberta da farinha de maracujá e seus potenciais ainda é muito recente. Caso se interesse por consumi-la, não se esqueça de recorrer a orientações médicas, evitando assim malefícios para a saúde.

Como consumir maracujá

Enquanto o roxo é voltado principalmente para o consumo in natura, em especial nos Estados Unidos, o maracujá amarelo tem grande uso para fins comerciais, como na produção de derivados. Todavia, a fruta pode ser utilizada no dia a dia para o preparo de receitas muito variadas, tais como:

Chá de maracujá

Ingredientes

2 paus de canela
Sementes e polpa de um maracujá
1 maçã picada
5 cravos da Índia
10 colheres de açúcar
1 litro de água

Qual é a forma de preparo?

Comece caramelizando o açúcar, sem preferir chás menos doces, é possível preparar com uma quantidade menor. Adicione todos os outros ingredientes e permita que ferva em torno de 15 minutos. Depois disso, basta amornar um pouco e beber!

Vitamina de maracujá

Ingredientes

1 vidro de leite de coco
1/2 lata de leite condensado
2 maracujás maduros
2 copos de leite
Gelo a gosto
1 copo de água

Qual é a forma de preparo?

Para começar, corte o maracujá ao meio e remova a polpa. Bata todos os ingredientes no liquidificador em torno de 1 minuto, até que apresente espuma. Não é preciso adicionar açúcar, afinal, torna a receita mais saudável.

De acordo com as informações apresentadas sobre o maracujá, é possível notar que a fruta completa é capaz de apresentar benefícios para a saúde, principalmente a casca e a polpa. Por mais que a polpa tenha as propriedades mais ressaltadas, recentemente o potencial da casca tem recebido destaque em pesquisas.

O maracujá pode ser incorporado no cardápio das pessoas de diversas formas, porém, é indispensável buscar maneiras saudáveis de consumir, principalmente em sucos e vitaminas, para que seus nutrientes sejam mais preservados.

Deixe seu comentário