QC Saúde

Como cultivar e consumir rúcula

Apesar do sabor levemente amargo ser responsável por afastar a rúcula do cardápio de muitas pessoas, trata-se de um vegetal que carrega benefícios significativos para a saúde. Ainda mais, são muitas possibilidades de pratos para incluí-la de maneira simples no dia a dia. A seguir, confira as vantagens do consumo da rúcula, receitas e os principais aspectos do seu cultivo!

Benefícios da rúcula

Estudos apontam propriedades significantes na rúcula, tais como potássio e o famoso ácido graxo ômega-3, entre outros componentes que juntos, proporcionam vantagens para quem consome o vegetal, que além de todas essas vantagens, é um ótimo elemento culinário, sendo utilizado em diversos pratos.

Prevenção de doenças cardiovasculares

Devido a presença do ômega-3, um importante ácido graxo que contribui com a limpeza das artérias e consequentemente, com um melhor fluxo, a rúcula acaba atuando na prevenção de doenças que acometem o sistema cardiovascular. Vale lembrar, que comumente essas enfermidades possuem complicações severas, podendo levar ao comprometimento da qualidade de vida ou até mesmo a óbito.

Contém potássio

A rúcula, por apresentar uma quantidade significativa de potássio, contribui com o equilíbrio de água das células e ainda mais, também favorece a elasticidade da parede das artérias, o que acaba gerando impacto positivo também para a saúde do coração.

Apresenta atividade antioxidante

As vitaminas presentes na rúcula, como A e C, contribui com o retardamento da ação dos radicais livres, que atingem células saudáveis do corpo de forma nociva quando estão em excesso, sendo um dos principais protagonistas ao falar de envelhecimento precoce dos tecidos. Além disso, essa ação também auxilia na prevenção de certas doenças, como as cardiovasculares.

Como consumir rúcula

Naturalmente, ao conhecer mais sobre um alimento e ter o interesse de incorporá-lo ao cardápio, é importante conhecer não apenas seus benefícios e formas corretas de consumo, mas também aliá0lo a uma alimentação balanceada.

Pessoas que desejam ter um cardápio mais saudável e específico para atender suas necessidades, sabendo quais são os alimentos mais adequados para a sua dieta, podem recorrer a orientação de um nutricionista.

De qualquer forma, no caso da rúcula, ao comprar, é imprescindível avaliar o estado e tonalidade das folhas. Já na hora de preparar, comece sempre higienizando com água corrente e colocando de molho em um recipiente com água com cloro. Há quem prefira higienizar de outras formas, porém, independentemente do método, é um passo importante antes do preparo e consumo.

A seguir, confira algumas receitas que levam a rúcula entre seus ingredientes:

Sopa creme de rúcula

Ingredientes

1 maço de rúcula
1 cebola grande
2 colheres de margarina
2 cubos de caldo de galinha
1 copo de leite
1 kg de batatas

Como preparar?

Derreta em uma panela de pressão a margarina e refoque a cebola até que apresente maciez e transparência. Adicione as batatas sem casca e picadas em rodelas. Use água para cobrir esses ingredientes e coloque na pressão por cerca de 15 minutos.

Adicione os cubos de caldo de galinha e o leite, ao notar que desmancharam, coloque a rúcula já higienizada. Desligue o fogo rapidamente e deixe que a rúcula murche apenas com o calor, não por meio da fervura.

Posteriormente, bata tudo no liquidificador. Basta servir com o acompanhamento de sua preferência.

Risoto de rúcula

Ingredientes

1/2 dente de alho
1 colher (sopa) de azeite de oliva
1/2 colher (sobremesa) de molho de tomate
1 concha de caldo de galinha
1 porção de arroz cozido
4 folhas de manjericão
20 gramas de queijo parmesão
5 tomates secos
50 gramas de mussarela de búfala
10 folhas de rúcula picadas

Como preparar?

Aqueça o azeite em uma frigideira e adicione o alho, deixando-o dourado. Em seguida, coloque o arroz, caldo, manjericão e o molho de tomate, misturando bem até que fique aquecido. Desligue o fogo e acrescente a rúcula, tomates secos e o queijo parmesão, não se esquecendo de mexer.

Distribua metade do risoto em um recipiente e coloque metade da mussarela. Em seguida, acrescente o restante do risoto e use a outra metade da mussarela para cobrir. Caso prefira, use algumas folhas de rúcula para enfeitar e servir.

Como cultivar rúcula

A rúcula apresenta um desenvolvimento ágil e facilidade para cultivar em canteiros, afinal, é capaz de se adaptar em diferentes locais e não conta com muita exigência de água. No entanto, acredita-se que o melhor crescimento da planta seja em locais com temperaturas amenas.

A água em excesso favorece o acometimento da planta por doenças, por essa razão, analise bem o terreno, para evitar principalmente o encharcamento, que pode ter como resultado grandes prejuízos. Todavia, não se descuide da necessidade de água, regue a plantação diariamente de manhã.

Em relação ao solo, é importante que apresente, de preferência, uma textura média, acidez sutil e tenha um alto teor de matéria orgânica. É possível plantar não apenas em grande escala, como também em hortas caseiras ou em vasos.

O cultivo é realizado através da propagação por sementes, que podem ser obtidas em cooperativas ou em lojas especializadas neste ramo. De qualquer maneira, é importante comprar em um local de confiança. É possível encontrar envelopes com quantidades distintas, adquira o que mais se assemelha com a sua necessidade.

Para colher, lembre-se de retirar a planta inteira, com as raízes e a folha. No entanto, para permitir uma nova brotação, é possível remover apenas as folhas! Normalmente, a rúcula está pronta para o consumo em torno de 30 a 40 dias, é importante não exceder esse tempo, para não comprometer a qualidade da hortaliça.

Rica em vitaminas, minerais e com teor significativo de ômega-3, a rúcula pode ser uma grande aliada da alimentação saudável. No entanto, para potencializar os seus benefícios, naturalmente, é recomendado contar com hábitos igualmente mais saudáveis.

As opções para o uso dessa hortaliça são diversas, uma vez que seu sabor marcante é usado não apenas para saladas, como também em diversos pratos, tais como massas, tortas e até mesmo em pizzas. Já no que diz respeito ao cultivo, apesar de ser simples e prático de forma geral, deve-se tomar alguns cuidados, principalmente com o solo, necessidade de luz solar, rega e colheita no tempo correto.

Deixe seu comentário