QC Saúde
Whole30

Whole30: Como funciona, cardápio e dicas imperdíveis

A dieta Whole30 foi desenvolvida pelo casal Melissa e Dallas Hartwig, atuantes da área de nutrição esportiva, fisioterapia e anatomia. Em suma, o plano alimentar é uma dieta que promete gerar inúmeros benefícios em relação ao emocional do praticando, contribuindo principalmente à saúde.

Assim como diz o nome, o programa dura 30 dias, uma vez que o objetivo é reajustar o metabolismo, bem como remodelar o relacionamento com os alimentos.

Portanto, preparamos este conteúdo exclusivo com tudo o que você precisa saber sobre o plano alimentar Whole30. Acompanhe todo nosso conteúdo a partir dos demais tópicos.

Como funciona a dieta Whole30?

O plano alimentar tem como intuito oferecer uma série de vantagens ao praticante, tais como a melhoria da composição corporal, aumento dos níveis energéticos e, sobretudo, a melhora da qualidade do sono, pois diminui o desejo por açúcar, carboidratos e, ainda assim, potencializa o desempenho atlético.

Cabe destacar que, para quem segue esta dieta, alguns alimentos precisam ser abolidos do cardápio, tais como:

  • Açúcar;
  • Grãos;
  • Produtos laticínios;

Assim sendo, para a dieta Whole30, os alimentos que contém qualquer tipo dos componentes acima podem estar por trás de implicações graves, como a queda de energia, dores musculares e nas articulações, dificuldades para emagrecer e problemas no tratamento de fertilidade, problemas na pele, alergias, doenças digestivas, dentre outros.

Deste modo, a proposta do programa consiste em abolir por completo todas as comidas durante o mês de realização da dieta – 30 dias – como maneira de eliminar as toxinas que os próprios proporcionaram ao corpo.

Whole30

Alimentos e bebidas proibidos na dieta Whole30

Tudo indica que, ao eliminar das refeições todos os alimentos prejudiciais, o praticamente do plano alimentar vai conquistar um metabolismo mais rápido e saudável, uma vez que reduz a inflamação sistêmica do corpo, garantindo a oportunidade de desencadear conhecimento sobre o malefício dos alimentos.

Deste modo, preparamos uma lista completa com todos os alimentos que fazem mal à saúde, de acordo com a Whole30. Veja só:

  • Açúcar adicionado: xilitol, mel, xarope de ácer, néctar de agave, néctar de coco, stevia, splenda ou qualquer outro tipo de açúcar adicionado.
  • Grãos: trigo, centeio, cevada, aveia, milho, arroz, painço, triguilho, sorgo, amaranto, trigo sarraceno, grãos germinados, quinoa e outros tipos de grãos.
  • Álcool ou cigarros.
  • Produtos laticínios: produtos obtidos a partir do leite de vaca, cabra e ovelha como queijos, kefir, iogurte e nata ácida.
  • Legumes: feijões, soja, ervilha, grão-de-bico, lentilhas, edamame, amendoins.
  • Vinagres: com açúcar adicionado e vinagre de malte.
  • Itens compostos por carragenina, glutamato monossódico e sulfitos.

Além do mais, recomenda-se não adaptar receitas de produtos envolvendo guloseimas ou alimentos vazios, como pizza, bolos, biscoitos, pães e quaisquer outros alimentos que contenham trigo.

Para a dieta Whole30, as besteirinhas continuam da mesma maneira independente se for low carb, baixa caloria, dentre outros fatores enganadores. Ainda assim, não é permitido nenhum dia do lixo durante o mês que durar o programa Whole30. .

Embora a dieta incentive os adeptos do programa alimentar a se pesarem antes e depois da dieta, a mesma recomenda não fazer a pesagem DURANTE o programa alimentar.

Ou seja, nada de consultar a balança. Apenas pratique a alimentação saudável com foco na melhora física. Isso porque a dieta Whole30 é voltada à composição corporal, não a eliminação do peso. Ou seja, ela promove a melhora estética, mas isso não envolve a balança.

Por exemplo, o praticante pode ter ganhado 1 kg de massa magra e ter perdido o mesmo peso em gordura. Deste modo, o peso na balança continuará o mesmo, mas a verdadeira mudança será na silhueta e estética do praticante da dieta Whole30.

Alimentos permitidos na dieta Whole30

Portanto, depois de restringir boa parte da rotina alimentar antiga, o indivíduo que faz a dieta Whole30 terá uma lista de alimentos permitidos. Esses alimentos promovem benefícios à saúde e, acima de tudo, não interfere no peso corporal, se bem consumidos.

Veja o que é permitido na dieta Whole30:

  • Frutas;
  • Carne;
  • Sal;
  • Ovos;
  • Manteiga Ghee (manteiga clarificada);
  • Muitos vegetais;
  • Frutos do mar;
  • Sucos de fruta – que inclusive podem ser utilizados para adoçar as receitas;
  • Vinagre branco, balsâmico, de cidra de maçã, de vinho branco e de arroz;
  • Gorduras boas provenientes de frutas, óleos, nozes e sementes;
  • Alimentos com poucos ingredientes e não processados;
  • Legumes: algumas exceções da categoria dos legumes como feijões verdes, ervilha sugar snap e ervilha forrageira (snow pea) são aceitas dentro de o programa alimentar.

Cardápio da dieta Whole30

Pronto, agora que você já conhece o que pode e o que não pode ser ingerido durante este plano alimentar, que tal conferir um cardápio completo e aprender um pouquinho mais sobre a tendência? Ah, cabe destacar que não é recomendado seguir dietas na internet, pois o ideal é procurar um nutricionista.

Portanto, para fins de informação, confira um exemplo da dieta Whole30:

  • Café da manhã: uma taça de suco de melancia, omelete com vegetais e um kiwi;
  • Lanche da manhã: um copo de suco verde e quatro castanhas.
  • Almoço: salada de folhas verdes, um tomate picado, um pouco de brócolis e duas fatias de peito de peru.
  • Lanche da tarde: uma taça de salada de frutas acompanhada de sementes de linhaça.
  • Jantar: salada de folhas verdes à vontade, sopa de vegetais e omelete com vegetais.
  • Ceia: uma xícara de chá verde.

Precauções com a dieta Whole30

Antes de iniciar qualquer tipo de dieta, é importante consultar o médico ou nutricionista como maneira de se certificar de que método é devidamente adequado para o seu organismo. Com isso, será possível iniciar a dieta sem nenhum problema.

Em relação à dieta Whole30, procurar um profissional qualificado é importante devido ao fato de que o programa alimentar restringe muitos alimentos que, para a maior parte da população, são considerados comuns.

Portanto, o nutricionista fará uma espécie de reabilitação antes de passar a dieta Whole30 propriamente dita.

Por fim, vale ressaltar que depois do término da dieta, o recomendado é manter uma rotina de alimentação saudável para, dessa maneira, obter um melhor resultado em longo prazo.

O QC Saúde tem caráter totalmente informativo, não recomendamos que você faça nenhum tipo de procedimento ou uso de medicação sem antes consultar um médico especialista.

Nosso objetivo é publicar conteúdo de qualidade de forma simplificada, clique aqui e confira nossas fontes.

Deixe seu comentário